Vinhos para acompanhar queijos? Vamos sugerir desde os tintos mais complexos aos brancos mais jovens.

Este é um artigo não recomendado a pessoas que não tenham comido nas ultimas 3 horas.

O vinho e o queijo são dois produtos que se “dão” muito bem e que quase se podem confundir. Não acredita? Então vamos fazer uma experiência:
Se lhe dissesse que estou a falar de um produto que existe há mais de 4 mil anos, é altamente influenciado pelo terroir onde é produzido, fermenta e envelhece guardado, sabe de que produto estamos a falar?

A resposta correcta é: Queijo.

A afinidade entre os queijos e os vinhos é tanta que não podemos estranhar o facto de muitas vezes estarem juntos. Já que esse é o caso, mais vale garantir que estamos a juntar os queijos certos com os vinhos certos.

A harmonia perfeita entre vinhos e queijos

Nunca é demais lembrar que cada queijo, assim como, cada vinho, possuem características particulares que podem variar de produtor para produtor. Tendo isto em conta, vamos entender como podemos harmonizar queijos e vinhos da melhor forma.

A afinidade entre os queijos e os vinhos é tanta que não podemos estranhar o facto de muitas vezes estarem juntos. Já que esse é o caso, mais vale garantir que estamos a juntar os queijos certos com os vinhos certos.

Vinhos e Queijos frescos e curados

vinhos e queijos

Como guia, podemos sugerir que os queijos frescos e os frescos curados sejam harmonizados com vinhos brancos leves, frutados e refrescantes, com acidez elevada (para equilibrar com a acidez dos queijos), como os Sauvignon Blanc, Alvarinho e Muscadet ou espumantes. Dentro desta variedade de vinhos brancos destacamos o Monte da Ravasqueira Branco ou o MR Premium Branco.

Vinhos e Queijos brancos moles

vinhos e queijos

 

Estes gostam de Espumante. Consegue-se um equilíbrio entre a acidez e o sal que esta qualidade de queijo apresenta. Por outro lado, podemos acompanhar com um vinho branco, um Riesling ou um Gewürztraminer. Nós sugerimos o nosso Ravasqueira Espumante Grande Reserva 2012, mas reconhecemos que tanto o MR Reserva Branco como o Viognier são uma boa opção.

Vinhos e Queijos Semi moles

vinhos e queijos

Os queijos semi moles destacam-se pela sua doçura discreta, o que cria um ambiente ideal para acompanhar com brancos aromáticos, como os Gewürztraminer e os Riesling, mas também Vermentino, Arneis, Grüner Veltliner e mesmo Torrontés. Se quiser simplificar, escolha entre os tintos leves e frutados como o Monte da Ravasqueira Tinto, o MR Reserva Tinto ou o Nero D’Avola

Vinhos e Queijos azuis.

vinhos e queijos

Os vinhos azuis destacam-se pelo sal. É esse mesmo sal que vai dificultar a harmonização com vinhos tintos. Alguns dos vinhos sugeridos para os queijos duros, por exemplo o Touriga Franca, conseguem “enfrentá-los” e tirar o melhor dos dois mundos. Ainda assim, o ideal seria explorar a 100% a harmonização deste tipo de queijo com um vinho doce. O contraste do salgado com o doce, resulta em harmonizações clássicas. Queijo Roquefort e um vinho de colheita tardia (Late Harvest), um Stilton com um Porto Vintage, ou um gorgonzola com um Porto Tawny. Estes queijos pedem vinhos doces que garantam o equilíbrio entre o salgado do queijo e doce do vinho como o Ravasqueira Licoroso.

Estas simples combinações vão permitem-nos explorar saborear o que de melhor cada produto apresenta, bem como partilhar agradáveis experiências à mesa com amigos e família.

Um vinho, um queijo e uma história para contar.